Rio de Janeiro, 23 de abril de 2017

RELATÓRIOS DO NECVU


AUTOS DE RESISTÊNCIA: UMA ANÁLISE DOS HOMICÍDIOS COMETIDOS POR POLICIAIS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO (2001-2011)

  PDF
A pesquisa tem por objetivo acompanhar os procedimentos policiais e judiciais que classificam como "autos de resistência" os homicídios cometidos por policiais na cidade do Rio de Janeiro. Entrevistas, grupos focais, análise de inquéritos, processos e acompanhamento de julgamentos em tribunais do júri para uma amostra de casos constituem a metodologia do projeto.

Coordenação:
Prof. Michel Misse (Departamento de Sociologia/PPGSA/ NECVU/ UFRJ)
Pesquisadores:
Carolina Christoph Grillo – doutoranda PPGSA/ UFRJ
César Pinheiro Teixeira – doutorando PPGSA/ UFRJ
Natasha Elbas Neri – doutoranda PPGSA/ UFRJ
Pesquisadora Associada:
Sylvia Amanda Leandro – mestranda PPGD/UFRJ
Bolsistas de Iniciação Científica:
Ana Beatriz Neves Martins
Kássia Priscilla Maciel Santiago
Vanessa Trindade

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)


DESARMAMENTO E ÍNDICES DE CRIMINALIDADE ENVOLVENDO ARMAS DE FOGO: UM EXAME SISTEMÁTICO DOS DADOS OFICIAIS


 PDF
 

Coordenador: Michel Misse

Pesquisadores: Ângela Maria Moreira Leite, Bruno de Vasconcelos Cardoso, Vivian Ferreira Paes e Wilson Santos de Vasconcelos

Consultores: Walter da Silva Barros e João Baptista Porto de Oliveira

Assessoria: Estat

Este relatório de pesquisa visa atender a uma solicitação feita pelo Presidente da Comissão Especial para Averiguar o Cumprimento das Leis, da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, Deputado Carlos Minc. O objetivo da pesquisa é fornecer subsídios para que se avalie se as leis estaduais e federais promulgadas desde 2001 visando controlar rigorosamente a comercialização de armas de fogo produziram impacto significativo nos registros oficiais de criminalidade por arma de fogo no Estado do Rio de Janeiro. A esse objetivo, acrescentou-se a questão de se saber se existe alguma correlação significativa entre a disponibilidade de armas de fogo e os índices de violência no Rio de Janeiro. Para tal, tomou-se como referência o período anterior e posterior ao início da Campanha do Desarmamento no Estado, bem como os índices oficiais de criminalidade por arma de fogo no mesmo período selecionado.